Feliz de quem tiver uma PEDRA em SAGRES

Palavras-chave | Keywords

"Boca do Rio" "Ermida da Guadalupe" "Farol de São Vicente" "Fauna e Flora" "Fortaleza de Sagres" "Gentes & Paisagens" "Gentes de Vila do Bispo" "Geologia e Paleontologia" "História do Mês" "Martinhal" "Menires de Vila do Bispo" "Paisagens de Vila do Bispo" "Tales from the Past" "Vale de Boi" 3D Abrigo Antiguidade Clássica Apicultura ArqueoAstronomia Arqueologia Experimental Arqueologia Industrial Arqueologia Pública Arqueologia Subaquática Arquitectura arte Arte Rupestre Artefactos Baleeira Barão de São Miguel Base de Dados Bibliografia biodiversidade Budens Burgau Calcolítico Carta Arqueológica de Vila do Bispo Cartografia Cetárias Cista CIVB-Centro de Interpretação de Vila do Bispo Complexo industrial Concheiro Conservação e Restauro Descobrimentos Divulgação Educação Patrimonial EPAC Escolas & Paisagens de Vila do Bispo Espeleo-Arqueologia Estacio da Veiga Estela-menir Etnografia Exposição Figueira Filme Forte Fotografia Geographia Grutas Homem de Neandertal Idade Contemporânea Idade do Bronze Idade do Ferro Idade Média Idade Moderna Iluminados Passeios Nocturnos Ingrina Islâmico Landscape marisqueio Medieval-Cristão Megalitismo menires Mesolítico Mirense mitos & lendas Moçarabe Moinhos Museologia Navegação Necrópole Neo-Calcolítico Neolítico Neolítico Antigo NIA-VB Paleolítico Património Edificado Património natural Património partilhado Pedralva Pesca Povoado Pré-história Proto-história Raposeira Recinto Megalítico/Cromeleque Referências RMA Romano Roteiro Sagrado Sagres Salema Santos Rocha São Vicente Seascape Toponímia Vila do Bispo Villa Romana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Doc/Report Porto Romano da Boca do Rio (Budens)

No dia 1 de novembro do ano de 1755 um poderoso tsunami, gerado pelo Grande Terramoto internacionalmente associado à cidade de Lisboa, além de um nefasto rasto de destruição, foi responsável pela descoberta de um importante sítio arqueológico junto à praia da Boca do Rio, na freguesia de Budens, concelho de Vila do Bispo.
Em setembro de 2018, passados 263 anos e após diversas campanhas arqueológicas de exploração na villa lusitano-Romana da Boca do Rio, encetadas ainda nos finais do século XIX por iniciativa do ilustre pioneiro da investigação arqueológica no Algarve, Sebastião Phillipes Martins Estacio da Veiga, uma equipa luso-alemã de investigadores sedeados nas Universidades do Algarve e de Marburgo, em parceria e com o apoio do Município de Vila do Bispo, descobrem o porto romano que serviu o complexo industrial de preparados piscícolas instalado naquela praia e que laborou ao longo de praticamente 5 séculos.
Tratando-se de um raro contexto arqueológico, o maior e melhor conservado porto romano identificado até hoje em Portugal, aqui partilhamos um curto documentário com os testemunhos dos investigadores associados ao projeto:

João Pedro Bernardes - Universidade do Algarve
Félix Teichner Universidade de Marburgo
Florian HermmanUniversidade de Marburgo
Ricardo Soares - Município de Vila do Bispo



 Mais informações!