Feliz de quem tiver uma PEDRA em SAGRES

Palavras-chave | Keywords

"Boca do Rio" "Ermida da Guadalupe" "Farol de São Vicente" "Fauna e Flora" "Fortaleza de Sagres" "Gentes & Paisagens" "Gentes de Vila do Bispo" "Geologia e Paleontologia" "História do Mês" "Martinhal" "Menires de Vila do Bispo" "Paisagens de Vila do Bispo" "Tales from the Past" 3D Abrigo Antiguidade Clássica Apicultura ArqueoAstronomia Arqueologia Experimental Arqueologia Industrial Arqueologia Pública Arqueologia Subaquática Arquitectura arte Arte Rupestre Artefactos Baleeira Barão de São Miguel Base de Dados Bibliografia biodiversidade Budens Burgau Calcolítico Carta Arqueológica de Vila do Bispo Cartografia Cetárias Cista CIVB-Centro de Interpretação de Vila do Bispo Complexo industrial Concheiro Conservação e Restauro Descobrimentos Divulgação Educação Patrimonial EPAC Escolas & Paisagens de Vila do Bispo Espeleo-Arqueologia Estacio da Veiga Estela-menir Etnografia Exposição Figueira Filme Forte Fotografia Grutas Homem de Neandertal Idade Contemporânea Idade do Bronze Idade do Ferro Idade Média Idade Moderna Iluminados Passeios Nocturnos Ingrina Islâmico Landscape marisqueio Medieval-Cristão Megalitismo menires Mesolítico Mirense mitos & lendas Moçarabe Moinhos Museologia Navegação Necrópole Neo-Calcolítico Neolítico Neolítico Antigo NIA-VB Paleolítico Património Edificado Património natural Património partilhado Pedralva Pesca Povoado Pré-história Proto-história Raposeira Recinto Megalítico/Cromeleque Referências RMA Romano Roteiro Sagrado Sagres Salema Santos Rocha São Vicente Seascape Toponímia Vila do Bispo Villa Romana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Crianças do 1.º Ciclo das Escolas de Vila do Bispo participam no Restauro e Valorização de Mosaicos Romanos da Boca do Rio

No âmbito da disciplina Património Local - módulo Arqueologia, das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC’s), oferecida pelo Município de Vila do Bispo às crianças do 1.º Ciclo das escolas do Concelho, a semana de 12 a 16 de março foi dedicada ao tema “Restauro de Mosaicos Romanos da Boca do Rio”.
Para o efeito, foram promovidas uma série de saídas de campo guiadas pelo arqueólogo municipal à praia da Boca do Rio, em Budens, contexto de onde foi trasladado, em 2010, um pavimento de mosaicos tesselados de época romana que se encontrava em risco de destruição e consequente perda pelos graduais e irrefreáveis avanços do mar.
No local, além do contacto e da interpretação das envolventes paisagens naturais e culturais, as crianças tiveram a oportunidade de visitar uma escavação arqueológica desenvolvida por uma equipa de jovens pesquisadores alemães, sedeados na Universidade de Marburg e sob a direção do Professor Felix Teichner.
Esta campanha enquadra-se num projeto de investigação inaugurado em 2017, numa parceria entre o Município de Vila do Bispo e a Universidade do Algarve, sob a coordenação científica do Professor João Pedro Bernardes. O projeto plurianual decorre ao longo dos meses de março e de setembro, visando um melhor entendimento de um excecional contexto arqueológico que se traduz, ao momento, como a mais significativa villa romana conhecida na costa algarvia. Especializado na produção de preparados piscícolas, este complexo industrial e habitacional documenta uma longa e contínua ocupação humana, entre o século I e o século V d.C.
A segunda etapa destas nossas visitas de estudo passou por uma oficina de restauro, montada num dos armazéns das instalações municipais localizadas no Monte de Santo António, em Vila do Bispo. Desde o dia 14 de fevereiro, este espaço acolhe uma equipa dedicada ao restauro e à conservação do referido pavimento de mosaicos, retirado em 2010 da Boca do Rio. As crianças foram recebidas pelo Dr. José António Pereira, responsável técnico pelos trabalhos, que lhes transmitiu uma série de informações relativas às operações ali desenvolvidas.
No regresso à escola, as crianças receberam ainda uma ficha com informações sobre os mosaicos romanos da Boca do Rio, complementada com um exercício de ilustração onde poderão desenvolver expressão artística sobre as técnicas de composição geométrica desta arte decorativa com mais de dois milénios de história.
Além de uma imediata proteção, a iniciativa municipal “Restauro e Valorização dos Mosaicos Romanos da Boca do Rio” assume, como fim último, a valorização e justa partilha sociocultural de uma importante peça do património arqueológico do Concelho de Vila do Bispo, integrando-a no discurso museológico de um novo espaço cultural do Concelho, cuja obra teve início no passado mês de fevereiro: o Projeto EPAC| Equipamento Público de Ação Cultural – O Celeiro da História de Vila do Bispo.
Quanto às nossas crianças... elas são as legítimas herdeiras de um incrível legado patrimonial ainda existente no território que habitam. Com estas ações de educação patrimonial, as crianças enfrentarão o futuro de forma mais consciente e responsável, assumindo uma competente missão de gestores da sua própria herança coletiva.




Se ficou curioso, esteja atento!
Em breve será divulgada mais uma iniciativa em torno do Restauro e Valorização de Mosaicos da Boca do Rio, desta feita dirigida ao público em geral...