Feliz de quem tiver uma PEDRA em SAGRES

Palavras-chave | Keywords

"Boca do Rio" "Ermida da Guadalupe" "Farol de São Vicente" "Fauna e Flora" "Fortaleza de Sagres" "Gentes & Paisagens" "Gentes de Vila do Bispo" "Geologia e Paleontologia" "História do Mês" "Martinhal" "Menires de Vila do Bispo" "Paisagens de Vila do Bispo" "Tales from the Past" 3D Abrigo Antiguidade Clássica Apicultura ArqueoAstronomia Arqueologia Experimental Arqueologia Industrial Arqueologia Pública Arqueologia Subaquática Arquitectura arte Arte Rupestre Artefactos Baleeira Barão de São Miguel Base de Dados Bibliografia biodiversidade Budens Burgau Calcolítico Carta Arqueológica de Vila do Bispo Cartografia Cetárias Cista CIVB-Centro de Interpretação de Vila do Bispo Complexo industrial Concheiro Conservação e Restauro Descobrimentos Divulgação Educação Patrimonial EPAC Escolas & Paisagens de Vila do Bispo Espeleo-Arqueologia Estacio da Veiga Estela-menir Etnografia Exposição Figueira Filme Forte Fotografia Grutas Homem de Neandertal Idade Contemporânea Idade do Bronze Idade do Ferro Idade Média Idade Moderna Iluminados Passeios Nocturnos Ingrina Islâmico Landscape marisqueio Medieval-Cristão Megalitismo menires Mesolítico Mirense mitos & lendas Moçarabe Moinhos Museologia Navegação Necrópole Neo-Calcolítico Neolítico Neolítico Antigo NIA-VB Paleolítico Património Edificado Património natural Património partilhado Pedralva Pesca Povoado Pré-história Proto-história Raposeira Recinto Megalítico/Cromeleque Referências RMA Romano Roteiro Sagrado Sagres Salema Santos Rocha São Vicente Seascape Toponímia Vila do Bispo Villa Romana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Menires da Pedra Escorregadia – Cascalhar | Vila do Bispo

A "Pedra Escorregadia", documentada nas cinco primeiras imagens que se seguem, é um  menir com 2 m de maior comprimento, situado a menos de 1 km a sudoeste de Vila do Bispo, a nascente (à esquerda) do km 29.2 da antiga EN 268, no topo de um pequeno cerro com 97 metros de altura, parcialmente cortado a poente pela estrada nova.
Desta pedra, que terá originado o topónimo local, é possível desfrutar de uma panorâmica paisagem que se estende a norte até ao casario de Vila do Bispo, permitindo a directa intervisibilidade com outras áreas envolventes 'povoadas' por menires: Amantes, Camacho, Santo António, Milrei, Padrão...
Interessantes alguns ecos de tradição oral local que associam esta pedra ('Escorregadia') a um sub-actual ritual 'pagão', relacionado com cultos de amor e fecundidade!
O conjunto de monólitos da Pedra Escorregadia – Cascalhar foi talhado/afeiçoado sobre blocos de calcário regional de cor branca, apresentando formas subcilíndricas ou troncocónicas. O maior, a própria "Pedra Escorregadia", apresenta uma faixa vertical em relevo, constituída por 3 elipses. Alguns metros mais abaixo, na encosta sul do cerro, surge outro interessante monólito, um fragmentário topo de menir que também apresenta decorações gravadas – elipses/linhas ondulantes.
Partindo do cerro da Pedra Escorregadia, onde também existe uma sepultura colectiva de tipo "cista" (parcialmente escavada e com enterramentos enquadráveis em cronologias do Neolítico Final – IV Milénio a.C.), inicia-se um roteiro megalítico que permite observar, além de diversos apontamentos paisagísticos e naturais, uma série de menires hoje tombados, dispersos entre a Pedra Escorregadia, a Casa do Francêso Monte dos Amantes e o Cerro do Camacho
O roteiro original - À descoberta dos menires | Roteiro do Monte dos Amantes - promoveu a justa valorização de um interessante conjunto megalítico classificado como Imóvel de Interesse Público. Passada mais de uma década, impõe-se a sua actualização/renovação, tratando-se de uma tarefa actualmente em marcha por iniciativa da Junta de Freguesia de Vila do Bispo/Raposeira, com o apoio técnico do arqueólogo municipal. Entretanto e neste sentido, algumas acções de divulgação e sensibilização têm sido partilhadas pelo projecto Iluminados Passeios Nocturnos