Feliz de quem tiver uma PEDRA em SAGRES

Palavras-chave | Keywords

"Boca do Rio" "Cabranosa" "Cerro do Camacho" "Concheiro do Castelejo" "Ermida da Guadalupe" "Farol de São Vicente" "Fauna e Flora" "Fortaleza de Sagres" "Forte de Almádena" "Forte de Beliche" "Gentes & Paisagens" "Geologia e Paleontologia" "História do Mês" "Martinhal" "Menir da Lomba da Góia" "Menir de Arneiros" "Menir de Aspradantas" "Menir de Bem Parece" "Menires de Milrei" "Menires de Santo António" "Menires de Vila do Bispo" "Menires do Monte dos Amantes" "Menires do Padrão" "Paisagens de Vila do Bispo" "Pedra Escorregadia" "Tales from the Past" "Vale de Boi" "Vale de Gato de Cima" 3D Abrigo Antiguidade Clássica Apicultura ArqueoAstronomia Arqueologia Experimental Arqueologia Industrial Arqueologia Pública Arqueologia Subaquática Arquitectura arte Arte Rupestre Artefactos Baleeira Bibliografia biodiversidade Budens Calcolítico Carta Arqueológica de Vila do Bispo Cartografia Cetárias Cista CIVB-Centro de Interpretação de Vila do Bispo Complexo industrial Concheiro Conservação e Restauro Descobrimentos Divulgação Educação Patrimonial EPAC Escolas & Paisagens de Vila do Bispo Espeleo-Arqueologia Estacio da Veiga Estela-menir Etnografia Exposição Farol Figueira Filme Forte Grutas Homem de Neandertal Idade Contemporânea Idade do Bronze Idade do Ferro Idade Média Idade Moderna Iluminados Passeios Nocturnos Ingrina Islâmico Landscape marisqueio Medieval-Cristão Megalitismo menires Mesolítico Mirense mitos & lendas Moçarabe Moinhos Museologia Navegação Necrópole Neo-Calcolítico Neolítico Neolítico Antigo Paleolítico Património Edificado Património natural Património partilhado Pedralva Pesca Povoado Pré-história Proto-história Raposeira Recinto Megalítico/Cromeleque RMA Romano Roteiro Sagrado Sagres Salema São Vicente Seascape Toponímia Vila do Bispo Villa Romana
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Exploração Topográfica da Gruta de João Vaz (Raposeira)

No seguimento de notícias anteriores, e como já referido, desde os finais do século XIX que a elevada apetência arqueológica dos contextos cavernícolas do território concelhio de Vila do Bispo se encontra perfeitamente reconhecida. Porém, o grau de conhecimento e o panorama da investigação das nossas cavernas mantêm-se praticamente inalterados desde então.
Em 2014, o eminente potencial arqueológico do mal conhecido endocarso do extremo sudoeste da Europa começou finalmente a ser investigado, segundo metodologias necessariamente científicas e sistemáticas.
No âmbito do projeto de investigação, de iniciativa municipal, designado por "Carta Arqueológica do Concelho de Vila do Bispo", ao longo dos dois últimos meses encetámos uma campanha de reconhecimento e de exploração de grutas situadas nas nossas paisagens geológicas.
O passado fim-de-semana foi dedicado à área costeira da Raposeira... nos dias 5 e 6 de agosto demos início ao processo de exploração, interpretação, descrição e topografia da Gruta de João Vaz, a poente da Praia da Ingrina.

Os trabalhos vão prosseguir nos próximos meses, siga esta nossa aventura pelo Tempo Geológico e Arqueológico, assista ao nosso vídeo documental:



História do Mês de Julho | EspeleoArqueologia de Vila do Bispo: Contributos e estado da investigação (1886-2017)

A ‘História do Mês consiste numa iniciativa expositiva do Centro de Interpretação de Vila do Bispo iniciada em janeiro de 2015 onde, mensalmente, se apresenta um objeto e um associado discurso informativo. Além da divulgação, valorização e partilha de determinados apontamentos e curiosidades da memória coletiva do território, pretende-se, com esta iniciativa, provocar hábitos de visita ao nosso equipamento cultural.

Desde os finais do século XIX que a elevada apetência arqueológica dos contextos cavernícolas do território concelhio de Vila do Bispo se encontra perfeitamente reconhecida. Porém, o grau de conhecimento e o panorama da investigação das nossas cavernas mantêm-se praticamente inalterados desde então. Em 2014 o eminente potencial arqueológico do mal conhecido endocarso do extremo sudoeste da Europa começou finalmente a ser investigado, segundo metodologias necessariamente científicas e sistemáticas.
No mês de julho damos conta dos nossos trabalhos em torno das grutas de Vila do Bispo, desenvolvidos no âmbito do projeto "Carta Arqueológica do Concelho de Vila do Bispo"...

Visite-nos no Centro de Interpretação de Vila do Bispo !!!

O Jogo Gigante “À Descoberta de Vila do Bispo” sai à rua!

Nos dias 26 e 27 de julho, no âmbito das atividades de Tempos Livres Verão Desportivo – Férias de Verão 2017, proporcionadas pelo Município de Vila do Bispo, o Serviço Educativo do Centro de Interpretação de Vila do Bispo levou até à rua o seu Jogo Gigante "À Descoberta de Vila do Bispo".
À sombra das palmeiras da Praça de Tanegashima, em Vila do Bispo, 43 crianças, professores, educadoras, alguns pais, habitantes locais e mesmo turistas reuniram-se à volta de um tabuleiro de jogo gigante que ilustra o nosso Concelho. Neste jogo, as crianças tornam-se peças de tabuleiro e avançam num percurso ao responderem corretamente a diversas perguntas.
De forma divertida, mas pedagógica, o jogo pretende transmitir uma série de informações de ordem natural e cultural relativas ao nosso território, explorando temas tão diversificados como a sua Geologia, Geografia, Arqueologia, História, Cultura Etnográfica, costumes, tradições e efemérides, bem como boas práticas cívicas e corretas condutas de proteção civil. O nosso jogo promove, assim, a Educação Ambiental, Patrimonial e Cívica dos seus habitantes, particularmente de crianças e de jovens que, no futuro, assumirão a responsabilidade de gerir a sua ímpar herança coletiva.

Neste jogo não existem perdedores! 
Todos os participantes saem vencedores!!

História do Mês de Junho | Canis lupus familiaris – um cão com 8 mil anos em Vale de Boi

A ‘História do Mês consiste numa iniciativa expositiva do Centro de Interpretação de Vila do Bispo iniciada em janeiro de 2015 onde, mensalmente, se apresenta um objeto e um associado discurso informativo. Além da divulgação, valorização e partilha de determinados apontamentos e curiosidades da memória coletiva do território, pretende-se, com esta iniciativa, provocar hábitos de visita ao nosso equipamento cultural.

No mês de junho contamos a história de uma longa amizade, com cerca de 30 mil anos, entre o Homem e o Cão!
O vestígio de cão mais antigo encontrado em território português até ao momento é um dente, encontrado em Vale de Boi, no Algarve, e tem a datação directa por radiocarbono de 7965-7848.”
É precisamente assim que termina um interessante artigo publicado no passado dia 19 de julho no Jornal Público. Com base em diversos trabalhos científicos recentemente divulgados, o texto explora a fascinante temática da ‘domesticaCão’ do melhor, do mais fiel amigo do Homem... o Cão! A investigação arqueológica e genética têm partilhado interesses e esforços no sentido de compreender como e onde os lobos se 'amansaram' ao ponto de se tornarem inseparáveis companheiros da espécie humana. A importância do sítio arqueológico do abrigo paleolítico de Vale de Boi é mais uma vez reconhecida no contexto peninsular...
E assim, pista a pista, vestígio a vestígio, se vai farejando a história evolutiva do cão”...

Venha descobrir esta e outras histórias no Centro de Interpretação de Vila do Bispo !!!


Canis lupus familiaris - um cão com 8 mil anos em Vale de Boi!


O vestígio de cão mais antigo encontrado em território português até ao momento é um dente, encontrado em Vale de Boi, no Algarve, e tem a datação directa por radiocarbono de 7965-7848.

É precisamente assim que termina um interessante artigo publicado no passado dia 19 de julho no Jornal Público. Com base em diversos trabalhos científicos recentemente divulgados, o texto explora a fascinante temática da 'domesticacão' do "melhor amigo do Homem"... o Cão! A investigação arqueológica e genética têm partilhado interesses e esforços no sentido de compreender como e onde os lobos se 'amansaram' ao ponto de se tornarem inseparáveis companheiros da espécie humana. A importância do sítio arqueológico do abrigo paleolítico de Vale de Boi é mais uma vez reconhecida no contexto peninsular...

Para aceder ao artigo na íntegra, basta clicar em:


E assim, pista a pista, vestígio a vestígio, 
  se vai farejando a história evolutiva do cão...

Caçadores-recoletores do Paleolítico em ação de caça ao 
Auroque em Vale de Boi (Budens, Vila do Bispo)
ilustração de Vilson Palma


Textos de Terry Deary & Ilustrações de Martin Brown 
in História Horrível - Os Selvagens do Calhau