Feliz de quem tiver uma PEDRA em SAGRES
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Abrigo do Zavial (ou da mós) | Raposeira


Abrigo sob pala calcária, localizado no extremo nascente da praia do Zavial e a cerca de 30 metros acima da mesma.
Trata-se de um extenso e longo abrigo, com aparente desenvolvimento cársico para cavidades interiores, colmatadas por depósitos sedimentares e pela fracturação rochosa, clastos de calcário que resultaram do desmonte erosivo e, sobretudo, do talhe de mós circulares para moinhos de vento.
A sondagem realizada em 2006, da responsabilidade do Professor Nuno Bicho da Universidade do Algarve, revelou uma estratigrafia com cerca de 1,8 m de potência. Ainda que tenham sido encontrados alguns fragmentos de conchas, bem como um núcleo de sílex provavelmente de época paleolítica, não foram assinalados outros materiais pré-históricos. O único artefacto encontrado, de época moderna, encontrava-se junto à base da sondagem, acima da rocha de base.
A referida intervenção arqueológica integrou-se num projeto de investigação da autoria de Nuno Bicho, António Faustino de Carvalho, C. Reid Ferring, John Lindley e Maria João Sá Viana Sampaio e Melo Valente, definindo, como objetivo principal, o estudo da importância dos recursos aquáticos na economia e na subsistência dos caçadores recolectores do paleolítico na região do Algarve. Pretendeu-se rever a posição tradicional sobre a diminuta importância, nesta época, de recursos como peixes, moluscos, mariscos, répteis e anfíbios, através da escavação de, pelo menos, 4 sítios marcados pela presença abundante de fauna e cobrindo cronologicamente o Paleolítico Médio, Superior e o Epipaleolítico (50000 e os 8500 anos BP), nomeadamente no abrigo de Vale de Boi (Budens, Vila do Bispo), na Gruta de Ibn ’Ammar (Estômbar, Lagoa), na Lagoa do Bordoal (Raposeira, Vila do Bispo) e no Barranco das Quebradas (Sagres, Vila do Bispo).

Futuramente, tendo em conta o elevado potencial arqueológico e espeleológico do abrigo do Zavial, é nossa intenção promover uma vigorosa intervenção multidisciplinar que, por via da parcial e objetiva desobstrução de sedimentos, alcance presumíveis níveis arqueológicos selados pelo tempo e pela rocha.